Lentidão na rede, o que faço agora?

Lentidão na rede, o que faço agora?

outubro 10, 2019 0 Por admin_ciclum
Spread the love

Neste artigo vou comentar sobre as condições e as causas de lentidão na rede, situação que muitos colaboradores reclamam e que causa transtornos e estresse. Em meus 16 anos trabalhando na área de Tecnologia da Informação vi muitas ocorrências e posso dar informações importantes para quem está passando por esse problema e boas dicas para resolver. 

Quem já não passou pela seguinte situação: O superior hierárquico precisa de um relatório urgente mas ao tentar abrir a planilha e imprimir o relatório a pessoa percebe que o computador está lento e demorando para acessar o programa instalado no servidor, ou ainda, ao abrir uma planilha a impressora não funciona ou demora para responder. Quem não passou por lentidão na rede que jogue a primeira pedra, ou deixe  registrado nos comentários desse artigo,  por que quero conhecê-lo, mas não acredito que exista.

Mas vamos lá entender por que isso acontece. A lentidão na rede cria muitas lendas e gera muito assunto, escutamos em muitos casos as seguintes frases: “trocaram meu mouse  e a rede ficou lenta” ou ainda “atualizaram meu Office e não acesso mais o servidor”. Tecnicamente isso não acontece, tirando a possibilidade do técnico de informática estar mal intencionado não há relação nessas frases com a  lentidão na rede, pois o que causa degradação na rede são outros fatores. 

Se quisermos achar a causa, devemos entender mais do funcionamento e quais seriam os motivos para ocorrer a lentidão mas, por onde começar?

Motivos para ocorrer a lentidão

Lembramos aqui, que uma rede de computadores, é formada por alguns equipamentos: 

  • servidores gerenciando os processos ;
  • aplicações compartilhandas;
  • equipamentos de compartilhamento como Switchs e Roteadores;
  • cabeamento ou aparelhos  Wi-Fi ;
  • e por fim terminais(computadores).

Levando em consideração que todos esses equipamentos devem trabalhar em sintonia, qualquer ocorrência de erros ou, falha em um desses equipamentos, pode tornar o restante da rede  problemática e lenta. 

Como exemplo mais básico, vamos imaginar um equipamento de compartilhamento como o Switch com suas portas de conexões com cabos de rede apresentando erros por por que uma dessas portas queimadas ou falhando, isso torna o equipamento deficiente e lento, fora isso, também temos a possibilidade de um cabo danificado por pressão de peso por moveis ou cadeiras, ou umidade demasiada ou ainda qualquer outro fator que ignora o padrão de uso definido pelo fabricante.

Equipamentos de rede

Qualquer outra interferência externa também pode causar erros, mas são tantos que não vamos pontuar todos aqui para não cansá-los.

Temos as questões relacionadas aos servidores que podem, em condições de temperatura alta, quedas de energia ou desligamento involuntário causar erros no  disco rígido, memória ou processador, causando travamentos, sem falar nos programas desatualizados ou mal desenvolvidos com banco de dados lentos ou corrompidos.

Mas ainda não acabou, lembramos que existe um sistema operacional sendo executado nesse servidor que dev ter uma manutenção de rotina para evitar:

  • erros de sistema; 
  • ataque por vírus ou Ransomware, 
  • e até  ataque por acessos de usuários  mal intencionados.

As falhas de segurança ou, de falta de manutenção preventiva, são os maiores vilões, seguidos por erros de peças e quedas de energia.

Um especialista faz a diferença

Uma avaliação feita por um especialista vai possibilitar a antecipação e falhas futuras e, caso já exista o problema, ele encontrará essas falhas usando equipamentos e programas que analisam as conexões, um equipamento ou software de análise envia pacotes TCP-IP que são protocolos que os equipamentos e sistema em rede entendem e respondem às suas requisições. 

As redes de dados são desenvolvidas em 7 camadas (Aplicação, Apresentação, Sessão, Transporte, Rede, Enlace e Física) e os erros podem estar em quaisquer dessas camadas. Mas não precisamos nos aprofundar tanto né?

Manutenção de Servidores
data security concept. data processing protecting. digital information. flat isometric vector illustration

Mas vamos lá para o que interessa. Para resolver o problema é necessário saber se o seu servidor está bem dimensionado para a necessidade da sua rede e programas que são utilizados, lembrando, um servidor com capacidade dimensionada para estrutura da empresa, com um sistema operacional que tenha condições de atender de forma segura,  com um ótimo monitoramento preventivo pode fazer a diferença.

Ainda falando em sistemas operacionais, temos o Linux, que é um dos  mais seguros e que exige menos do hardware, que é imune a maioria de vírus e não trava, já que o gerenciamento da memória, é inteligente e a utilização do Swap(uso do disco) é eficiente. Com todas essas qualidades  o Linux se apresenta como um sistema muito estável, e tem aquela máxima no mundo da TI, “Instalou o Linux, não se preocupe mais, pode esquecer dele por que não vai mais dar problema”, bem, é lógico que não vamos esquecer dele, mas a manutenção quando se instala uma distribuição Linux é indubitavelmente menor do que um servidor com sistema operacional  Windows.

Passos para manter sua rede de computadores 99% Uptime

Vou listar os passos para manter sua rede de computadores com disponibilidade 99% Uptime ou perto disso:

  • Dimensionar o servidor de acordo com sua necessidade;
  • Instalar cabeamento e equipamentos de compartilhamento de qualidade;
  • Manter os programas e sistema operacional do servidor atualizado;
  • Instalar antivírus em todos computadores e atualizá-lo sempre;
  • Configurar sistema de segurança como proxy e firewall;
  • Ter senhas complexas e mudá-las frequentemente;
  • Manter backups diários, local e em nuvem;
  • Ter monitoramento do servidor para prevenir erros e corrigi-los antes das ocorrências fatais;

Lembre-se, uma empresa especializada em segurança de servidores com monitoramento e manutenção preventiva vai fazer a diferença e não custa tanto quanto você imagina, ainda em um cenário onde vários funcionários podem ficar parados, devido a algum problema no servidor, e, como consequência, as obrigações com seus clientes não forem respeitadas.

Principais dicas para um ambiente sem Lentidão na Rede

Mantenha seus computadores em bom estado e substitua quando for necessário, economizar com equipamentos necessário sempre acaba mal.

Tenha os profissionais de TI para fazer as manutenções preventivas e atualizações necessárias.

Caso os colaboradores reclamarem de um sistema de terceiros, verifique se não há uma atualização pendente para ele pelo desenvolvedor.

mantenha nobreaks com capacidade de autonomia para os seus equipamentos, isso será uma prevenção para quedas de energia e, veja também. se a parte elétrica do prédio está bem dimensionada, geralmente com o crescimento da empresa e compra de mais equipamentos sobrecarrega a parte elétrica e pode causar quedas de disjuntores.

Mantenha seu antivírus atualizado e troque as senhas do servidor pelo menos 2 vezes ao ano, isso evitará acessos indevidos em caso de pessoas internas mal intencionadas.

É isso! Espero ter passado boas dicas para que você possa tomar decisões e reservar um tempinho para verificar sua rede.

Ailton Silva

Pós Graduado em Gestão de TI – Especialista em Segurança de TI com mais de  20 anos atuando na área de Tecnologia da Informação.