Como evitar perda no controle dos processos depois de uma pane no servidor

Como evitar perda no controle dos processos depois de uma pane no servidor

fevereiro 17, 2020 0 Por Consultoria Ciclum

Para uma empresa o seu servidor é fundamental. É nele que estão centralizados todas as informações, programas, aplicativos, utilitários, dados de clientes, fornecedores e funcionários e etc. Sem um servidor todos estes controles ficariam descentralizados. Ou pior, no caso das informações, estas ficariam armazenadas fisicamente em um arquivo de papeis que a qualquer momento poderiam sofrer um acidente. Afinal de contas papeis podem ser perdidos, rasgados, queimados e molhados por uma vasta quantidade de causas. Nunca será possível estar preparado para todas elas.

E em relação as aplicações, programas de computador e planilhas, estas simplesmente ficariam espalhadas em cada computador individualmente. O que geraria um grave problema no compartilhamento das informações.

Mas felizmente existem servidores digitais que facilitam a vida de uma empresa tremendamente. Quase todas as empresas hoje em dia possuem um servidor em rede e, justamente por isso é necessário ter muito cuidado para preserva-lo e protegê-lo de ameaças. Imagine o que aconteceria com uma empresa grande caso o seu servidor caísse ou sofresse uma pane?

E é justamente para isso que escrevemos este artigo, para ajudá-lo a evitar que seu trabalho seja prejudicado por alguma ocorrência indesejada do seu servidor e não ocorra perda no controle dos processos da sua empresa.

Hardware em dia

A primeira coisa que você tem que se certificar é de que o Hardware da sua máquina de servidor é potente o suficiente para aguentar todos os processos e a carga de trabalho a qual o servidor será submetido. E não apenas isso, mas se alguma peça fundamental como uma memória RAM acabarem sendo danificadas ou desgastada com o tempo, isso implicará no congelamento imediato de todas as atividades até o problema ser resolvido.

É preciso também fazer bons investimentos em equipamentos de qualidade. Não pense que economizar dinheiro comprado marcas desconhecidos irá valer a pena. O benefício a curto prazo logo será superado por todos os problemas constantes a longo prazo que irão ocorrer pelo fato de a peça em questão ser ruim e não possuir garantia.

Também é necessário saber quanta carga de trabalho será submetido o seu servidor, pois quanto mais for exigido dele, melhor otimizada o computador precisará ser. Você precisará investir em:

  • Memória RAM
  • HDD
  • Processador
  • Placa-mãe

Controle de acesso

Outro ponto bastante importante é em relação aos acessos dos colaboradores dentro do servidor. Em outras palavras, quem terá acesso a qual pasta. Se qualquer um puder acessar tudo, abre-se margem para que um sujeito mal intencionado apague ou altere algum arquivo com o intuito de prejudicar a empresa. Claro, não que isso possa ser necessariamente algo premeditado, mas acidentes também acontecem e a melhor maneira de evitá-los é delegando o acesso.

Geralmente cada departamento da empresa tem a sua própria pasta com os seus arquivos aos quais os colaboradores desse setor tem acesso. O acesso geral e irrestrito por sua vez fica apenas com os administradores. Se a hierarquia for bem definida, não haverá problemas.

Lembrando que a parte física do servidor também precisa ser protegida. Nunca se sabe o que alguém pode querer fazer intencionalmente ou não, por isso você precisa se precaver para que não aconteça nenhuma pane causada por acesso facilitado a máquina central.

Atualizações sempre em dia

Uma das melhores formas de evitar que o seu servidor sofra alguma pane é fazendo atualizações constantes. Atualizações em programas, aplicativos, aplicações e até o próprio sistema operacional. As atualizações não servem apenas para acrescentarem ou melhorarem funções, mas também para tornarem os sistemas mais protegidas.

Todos os programas tem um código-fonte que com o passar do tempo vai ficando obsoleto. E os hackers se aproveitam dessas falhas para atacarem esses sistemas e prejudicarem o seu funcionamento, ou até para roubarem informações se for o caso. Imagine o quão horrível seria uma pane causada por um ciberataque. E a única forma de se prevenir contra esse tipo de perigo é constantemente aprimorando a segurança.

Vale a ressalva que existem programas e sistemas operacionais que são mais seguros que outros. Um exemplo bem difundido é de que o Linux possui padrões de segurança bem mais avançados que um Windows. Muitas vezes sendo uma excelente opção para servidor, dependendo da necessidade que a empresa tenha, é claro. E o motivo de dizerem que o Linux é mais seguro é pela facilidade que existem em atualizá-lo.

Backup em nuvem

E por último, mas igualmente importante, é o processo de backup. Uma das maneiras mais eficientes de perder o controle dos processos caso o seu servidor sofra uma pane é utilizando-se de um backup em nuvem. Com o backup em nuvem todas as informações e suas alterações serão guardadas em um servidor online que fica 24h no ar e é extremamente muito mais seguro que um servidor local. Isso sem contar que as atualizações são automáticas, então além de você ter uma segurança aprimorada, você também ganha maior agilidade no processo, economizando um tempo que agora você poderá utilizar para outras tarefas mais úteis.

Confira esse nosso outro artigo Como se preparar para uma ataque  Hacker em 7 passos

E ai? Gostou das informações? Continue nos acompanhando para receber mais conteúdo como esse. Nos acompanhe em nossa rede social Facebook e Linkedin

Equipe Ciclum