Tudo o que você precisa saber sobre servidores Linux

Tudo o que você precisa saber sobre servidores Linux

fevereiro 17, 2020 0 Por Consultoria Ciclum

Flexibilidade e abrangência são as palavras-chave que melhor resumem um servidor Linux. É possível utilizá-lo para qualquer tipo de negócio e empreendimento, sendo certamente uma grande referência quando falamos de performance e desempenho operacional. E não importa o objetivo. Se você quer administrar sistemas, serviços de internet, redes, bancos de dados ou o que for. O servidor Linux é plenamente capaz de atender as suas necessidades com primazia.

O grande diferencial do Linux que o faz ser tão recomendado quando o assunto é solução de servidor é o fato de ele ser um sistema de código aberto e gratuito. E isso por si só significa que existem muitas versões diferentes do Linux, cada uma com um propósito diferente.

E foi pensando nisso que resolvemos elaborar este artigo. Aqui você irá descobrir tudo que você precisa saber sobre servidores Linux.

Quais as vantagens de utilizar um servidor Linux?

Você já sabe que o Linux é um sistema gratuito e de código aberto e que por causa disso foram e ainda são criadas várias versões. Mas o que isso significa de fato na realidade? Veja as principais vantagens que existe em se utilizar um servidor Linux ao invés de um servidor Windows.

Segurança

O Linux está anos a frente de seus concorrentes. É um sistema que possui muitas medidas de segurança, como as permissões personalizadas a arquivos e acessos variados, firewalls mais eficientes e etc. Há também o faro de que o Linux, por não ser tão amplamente utilizado por usuários comuns, é muito menos visado por Hackers, fazendo com que de maneira geral possui bem menos ameaças e sofra menos ataques.

Estabilidade

Um dos grandes trunfos de um Servidor Linux é a sua estabilidade. Quando este é configurado da maneira correta e com precisão, reinicializações frequentes para atualizações não serão mais necessárias. O nível de estabilidade é bastante elevado, lidando com qualquer tipo de exigência, incluindo falhas em hardware e até mesmo o desligamento do sistema.

Se você quer apenas uma pequena prova a respeito da estabilidade que o Linux oferece, pegue, por exemplo, os servidores das mega corporações Google e Facebook. Sim, isso mesmo, eles são executados em Linux. Na realidade, os supercomputadores são majoritariamente executados em um Linux.

Robustez

Um sistema robusto significa um sistema capaz de aguentar a pesadas e longuíssimas horas de trabalho ao longo de um grande período de tempo sem perder a eficiência ou eficácia. E isso só é possível no Linux por ele estar sempre sofrendo otimizações e melhorais em seu código-fonte. Afinal de contas, por ser um código aberto, qualquer um com conhecimento pode modificá-lo.

Flexibilidade

Outro ponto interessante de se mencionar é que, sendo o Linux um sistema de código aberto, novas atualizações são frequentes e com elas novos recursos, configurações e funcionalidades são sempre adicionados ao pacote graças a comunidade ativa de usuários que estão sempre atualizando o sistema.

E claro, não se pode deixar de mencionar o fato de que o Linux é gratuito. Isso já não seria motivo o bastante para adquiri-lo?

Os principais opções de servidor Linux

Como já foi mencionado anteriormente, existem muitas versões diferentes do Linux, cada uma construída com um propósito em mente. Essas versões são chamadas de “distros”, que seria uma espécie de abreviação para “distribuição”. Isso acontece porque o componente central do Linux é o mesmo, o seu Kernel, o que muda são apenas os componentes, configurações e recursos que vem instalados com cada distro.

Veja algumas distros recomendadas para se utilizar como servidor:

CentOS

A origem do CentOS é o Red Hat, e a forma como este foi concebido foi na intenção de oferecer uma experiência empresarial completa em uma ambiente estável e acima de tudo, seguro. Uma de suas vantagens é que pode ser utilizado como uma área de trabalho direta.

Graças a essas características sua usabilidade é bastante indicada para o sistema operacional de um servidor.

Ubuntu Server

O Ubuntu é de longe o sistema operacional Linux mais conhecido pelo fato de ser o mais amigável ao usuário comum. E como servidor não seria diferente. Altamente indicado para usuários iniciantes desse mundo de código aberto principalmente pela sua facilidade de uso.

Debian

O Debian foi concebido em 1993, porém apenas em 1996 que ele viu seu espaço crescer entre os entusiastas de sistemas de código aberto. Atualmente ele é certamente um dos melhores distros Linux para funcionarem como servidor.

Suas marcas são a segurança e a estabilidade, tanto que muitas outras distros são baseadas na sua, inclusive o próprio Ubuntu.

Como faço para escolher o melhor servidor Linux?

Há uma grande quantidade de distribuições no mercado atualmente, e esse número cresce a cada ano, o que logicamente faz com que o processo se torne mais complexo.

Mas não há muito que temer, se você considerar as distribuições mencionadas acima, CentOs, Ubuntu e a Debian, certamente você vai achar a que melhor se adapta ao seu empreendimento.

E como conclusão, não é de se espantar que a maioria das grandes empresas opte por uma solução Linux, visto que sua segurança, agilidade e flexibilidade são incomparáveis no momento.

Você vai gostar desses artigos:

Ficou curioso para saber porque o Linux é a melhor solução do mercado em servidores de rede? Entre em contato com nossa equipe. Nossos profissionais estão prontos para te atender.

Agende uma visita de diagnóstico da sua rede , sem compromisso. Você só precisa:

  • Estar localizado na região metropolitana de São Paulo
  • Preencher o formulário de agendamento

Equipe Ciclum